JOSEMAR RABELO, SEM ÓDIO E SEM MEDO

JOSEMAR RABELO, SEM ÓDIO E SEM MEDO

sexta-feira, 17 de junho de 2011

VERSO IMORTAL DE ZÉ CATOTA

Poetas,  olhem esta relíquia de:


Zé Catota

La em casa fomos seis
Eu fui o que mais sofreu
Eu mordi a rapadura
Mãe dizia quem mordeu ?
Pela largura do dente
Mãe sabia que era eu.

Um forte abraço um excelente final de semana.

Paulo Rabelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário