JOSEMAR RABELO, SEM ÓDIO E SEM MEDO

JOSEMAR RABELO, SEM ÓDIO E SEM MEDO

quarta-feira, 14 de abril de 2010

VERSOS DO POETA JANIO LEITE



Lembrando de minha casa


Minha primeira morada

O cheiro da carne assada

Pingando em cima da brasa

Se eu pudesse criar asa

Só pra ligeiro voltar

Ver Mamãe a me falar

Como esperei esse dia

Sonhei cheio de alegria

Voltando pro meu lugar



Meu cachorro de caçada

Meu badoque e baleeira

No cinto a minha pexeira

Que sempre tava amolada

Na gaiola pendurada

Um azulão a cantar

Antes do dia raiar

Disleitava a vacaria

Sonhei cheio de alegria

Voltando pro meu lugar



Lembro as festas de são João

Das fogueiras, do forró

Do xote, do carimbó

Do milho assado e quentão

Escutar um foguetão

Lá no céu a estourar

Ai começo a lembrar

Das festas que pai fazia

Sonhei cheio de alegria

Voltando pro meu lugar



Mote enviado por: Zé Ilton

Glosas: Janio Leite - 14/04/2010

Abraços Pajeuzeiros

Um comentário:

  1. Seu blog é simplismente um Show. Assim como vc.Um abraço carinhoso.

    ResponderExcluir